Proteção para o IDOSO

É considerado idoso, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo indivíduo com 60 anos ou mais. De acordo com o IBGE em 2018, o Brasil possui mais de 28 milhões de pessoas dentro dessa faixa etária. Isso é um número que representa 13% da população do país! E mais: esse percentual tende a dobrar nas próximas décadas, segundo a Projeção da População, divulgada em 2018, também pelo IBGE. Um fato muito importante é que a sua grande maioria não pensa em morar acompanhada dos netos ou filhos, pelo contrário, eles preferem morar sozinhos e querem manter sua própria independência. Isso se deve muito ao fator de não quererem se tornar um peso para toda a família.

Mas agora nós podemos ajudar nossos pais e nossos avós e até nossos bisavós a viverem sozinhos! Uma forma segura é contratarmos cuidadores, que são pessoas que ficam a maior parte do tempo ao lodo de nossos entes queridos para que, quando eles precisarem de algum tipo de ajuda, possam contar com eles para algumas tarefas e também em caso de urgências! Assim sempre terão uma pessoa por perto. Porém cuidadores são pessoas como nós, que precisam parar de vez em quando ou até mesmo fazer uma pausa ou tirar uma folga. E se bem nesse momento, o idoso precisar de uma ajuda? O que fazer? O cuidador não estará todo o tempo pronto para atender ao idoso ou sequer mesmo estará próximo à ele. É aí que entra a tecnologia: O botão de pânico para Idosos.

Você tem agora à disposição o Botão de Emergência e SOS iLinq SEP ! Ele é uma inovação tecnológica que auxilia o trabalho do cuidador, emitindo um alerta múltiplo nos celulares com o aplicativo iLinqCenter instalado. O alerta é enviado simultaneamente para todas as pessoas cadastradas! Com o simples toque de um botão, o idoso consegue chamar seu cuidador, seus filhos, seus netos e até mesmo alertar os vizinhos próximos ou o guarda da rua! Tudo isso pela Internet, utilizando a rede WiFi do local. Tudo muito simples, rápido e super funcional.

Em caso de uma queda ou um mal súbito, o idoso pressiona o botão de emergência, um equipamento pequeno e muito leve, semelhante a um controle de portão automático, resistente à água, que ele leva consigo na roupa, no bolso, como um colar, ou onde se sentir mais confortável para que, em uma necessidade, possa realizar seu acionamento, proporcionando tranquilidade e segurança.

O sistema é composto por três componentes:

  1. Um pequeno transmissor de rádio frequência (controle remoto)
  2. Um console que conecta-se a uma rede WiFi 2.4GHz com conexão à Internet
  3. Um Aplicativo para Celular instalado nos aparelhos das pessoas que receberão os alertas.

Super simples, fácil e rápido de instalar! Agora uma dúvida frequente: mas e o custo?

O serviço NÃO TEM MENSALIDADE!!

Por se tratar de um serviço de auto monitoramento, onde o próprio comprador do produto escolhe quem receberá os alertas e também pelo serviço ser realizado 100% na Internet, ele é um Botão de Emergência Sem Mensalidade! O que você precisa é de uma Internet de boa qualidade no local de instalação do console e também nos celulares que irão receber o alerta. Caso caia a energia ou a Internet no local de instalação, todos os usuários receberão um alerta informando que o dispositivo está offline naquele momento. Assim que a conexão for reestabelecida, outro alerta também é enviado à todas as pessoas cadastradas, informando a normalização do sistema.

O sistema também possui funcionalidades adicionais de segurança: Caso o botão seja pressionando quando o sistema não estiver conectado, o alerta é memorizado e enviado automaticamente quando a conexão voltar a funcionar.

Dessa forma você saberá, em tempo real, se o console está conectado e funcionando normalmente. A bateria do controle é de longa duração e tem duração média superior a dois anos.

O SEP G4 está à venda nos melhores MarketPlaces do país e também é vendido diretamente na loja online da JACC, no link abaixo:

https://store.jacc.com.br/produto/botao-do-panico-para-idosos-botao-de-panico-idoso/

Itália parte 2

Olá Pessoal!!!

Neste post vou falar sobre as malas e o que levar.

Levamos duas malas de mão e uma mochila (daquelas próprias para bebês). Na mochila tinha uma troca de roupa para a criança e outra para a bebê, mamadeira para as duas, fralda para as duas, bolachas, papinhas e itens de higiene para viagens específicos para bebês.

Na malas de mão, colocamos remédios, máquina fotográfica, mais uma troca de roupa para cada uma delas e uma troca de roupa para nós. Além de mais fraldas.

Blog de dicas falando: levamos muito mais coisa nas malas de mão do que realmente usamos. (Fizemos uma outra viagem com bem menos coisas).

Nas malas, levamos roupas, itens de higiene, fraldas entre outras coisas. Levamos somente fraldas e lenços umedecidos para no máximo 2 dias. Compramos lá, inclusive fraldas para piscina e lenços umedecidos.

Não levamos papinhas para a bebê. Lá na Itália as papinhas da Nestlé são somente doces. Exitem as salgadas de marcas italianas, porém apenas uma é completa. As outras os potinhos são separados em carnes, vegetais, legumes. Você precisa comprar e fazer a mistura em um outro potinho.

Leite para a criança nós compramos lá também. A bebê ainda mamava leite materno.

Nesta primeira viagem para lá ficamos na casa de uma prima e, em outras cidades, ficamos em hotéis. Os hotéis não possuem frigobar.

Blog de dicas falando: se você for para lá com bebês ou crianças muito pequenas, optem por alugar casas/apartamentos ou até flats.

No próximo post vou falar sobre as cidades que ficamos, hotéis e passeios que fizemos.